KIM CARNES BLOG - BRASIL / WWW.KIMCARNESBLOG.BLOGSPOT.COM


Sejam todos muito bem vindos a este blog.O Blog trata-se exclusivamente de assuntos voltados para a cantora Kim Carnes, mais especificamente para notícias recentes. Gostaria de agradecer ao "Fã Club Kim Carnes" o único reconhecido pela artista, e um agradecimento maior ao vice-presidente do fã club, Guilherme Corrêa, por sempre estar me ajudando nas postagens e matérias.
Kim Carnes é uma das cantoras mais promissoras da década de 80, graças a sua mais famosa música "Bette Davis Eyes", mas a parte mais gostosa do trabalho de Kim se encontra nas músicas menos conhecidas, com melodias bem diferenciadas: pop; rock; country e muito mais, e lógico, nunca esquecendo do seu toque especial , a sua linda voz rouca. Procure conhecer esta magnífica cantora tenho certeza que irá se apaixonar assim como aconteceu comigo!

Acesse: Fã Club Kim Carnes

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

ENTREVISTA: Kim Carnes revela que esta preparando um novo disco.

"Eu sempre tenho o desejo de cantar, gravar e estar no palco." Kim Carnes. 


Kim Carnes estará em Paris nos dias 26 e 27 de janeiro para cantar no evento "La 300eme Les 18 Ans" e, concedeu uma entrevista ao site de música pop Yuzu Melodies."




ENTREVISTA: 

1. Quais foram as suas primeiras emoções musicais?
Entre os meus heróis destaca-se os Stones (The Rolling Stones), Bob Dylan, Van Morrison, Leonard Cohen, Smokey Robinson e quase tudo que veio da Motown (Records). 

2. Você viveu em Los Angeles entre os anos 60 e 70, como era a vida por lá?
Eu estava na escola na maioria dos anos 60, eu escrevia músicas e tocava em uma banda nos finais de semana. Os anos 70 foram emocionantes para aquelas que faziam música em Los Angeles, não era uma comunidade muito musicalmente forte na época. Nós trabalhamos duro e nos divertimos muito. Eu escrevia músicas para um pequeno editor de música, que também trabalhava para os futuros membros dos The Eagles (J.D. Souther, Don Henley et Glenn Frey), nós compartilhamos o mesmo estúdio para gravar nossas músicas demos.

3.Agora você vive em Nashville. É o lugar ideal para músicos hoje em dia? A cidade é comparável ao que foi Los Angeles dos anos 60 aos anos 80?
Eu não sei se Nashville é o lugar perfeito para os músicos de hoje, mas é certo que é uma das melhores cenas da música, cheia de vitalidade e diversidade.
      Isso vai muito além da música country, lá eu tenho a honra de escrever com compositores que são uma verdadeira inspiração para mim. Nashville tornou-se um ímã para artistas de todo o mundo. Uma cidade com uma comunidade musical muito forte, assim como foi em Los Angeles dos anos 70 aos 80.

4.Você escreveu muitas canções com seu marido Dave Ellingson. Pode dizer-nos um pouco mais sobre?
Eu e meu marido Dave trabalhamos juntos desde os primeiros anos da minha carreira. Nós escrevemos um álbum inteiro para Kenny Rogers chamado "Gideon". O primeiro single deste álbum foi o hit "Don’t Fall in Love with a Dreamer" e eu cantei essa música em dueto com Kenny.

5.Você tornou a música "Bette Davis Eyes" de Jackie DeShannon totalmente diferente da original, como você mudou essa música?

Sim, a minha versão de "Bette Davis Eyes" é muito diferente da demo original. Meu grupo e eu tentamos por três dias encontrar uma maneira diferente de gravar a canção. No terceiro dia,Bill Cuomo, meu tecladista, encontrou o arranjo, o resto da música foi construída em torno disso. No dia seguinte gravamos ao vivo, sem "voz dobrada", então a decisão estava bem tomada.


6.Você participou da gravação de "We Are the World". Quais são as suas memórias da gravação?
Tive a honra de participar de "We Are the World". Todos os artistas envolvidos no projeto estavam muito animados por estarem lá. Foi uma noite mágica em que todos colococaram seu ego de lado. Para mim, foi incrível estar na mesma sala com alguns dos meus heróis. Nós gravamos a noite toda e só acabamos quando o sol estava nascendo. Esta é uma das minhas memórias mais preciosas.

7.Suas músicas então entre a fronteira do pop e do country. Você trabalha de maneira diferente quando compõe uma canção country ou pop?
Quando eu escrevo, eu só escrevo o que me vem à cabeça. Rhythm and blues sempre foi uma grande influência para mim. Eu não escrevo com um estilo musical em mente. Escrevo principalmente no piano. Como escritor, eu tive a oportunidade de assinar vários sucessos country para diversos artistas do meu páis, mas essas músicas não eram necessariamente country. Eu só escrevo o que sinto.


8.Você gravou poucos álbuns desde o final dos anos 80. Você deixou sua carreira de cantora de lado por um tempo ou é uma consequência da evolução da indústria da música?
Eu absolutamente não deixei minha carreira de cantora, eu tenho há mesma banda há 18 anos, e fazemos muitos shows. Meu último álbum é o meu favorito, ele se chama de "Chasin 'Wild Trains", eu sou essencialmente uma cantora e compositora. Este álbum reflete essa idéia melhor do que qualquer um dos meus álbuns anteriores e, agora eu estou escrevendo canções para um novo álbum. Eu escrevi duas músicas que foram número 1 para um grupo australiano chamado O'Shea, assim como também a canção título do próximo álbum deles.
Também estou gravando um dueto com Frankie Miller, um grande artista e compositor britânico. Esta música fará parte de um álbum de tributo.

Eu sempre tenho em mim o desejo de escrever, gravar e cantar no palco.

Estou muito animada para voltar a Paris.

*

Para conferir a entrevista original clique AQUI